segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Contribuição Nacional-Socialista ao Brasil

O Avião-Helicóptero de Vargas
Por Rodolfo Machado

Em meados de 1945, Heinrich Focke, ex-AG Flugzeugbau Focke-Wulf, engenheiro que projetou e construiu os primeiros helicópteros da história, proporcionando a Alemanha aeronaves revolucionárias, foi contactado pelo governo de Getúlio Vargas via Casimiro Montenegro, que viria a fundar o Centro Técnico Aeroespacial (CTA) e em 1950 Heinrich Focke veio para o Brasil afim de auxiliar a fundação do CTA e trabalhar no projeto de um helicoptero-avião que poria o Brasil na vanguarda da indústria aeronáutica mundial, o "Heliconair HC-II Convertiplano".

            
Henrich Focke ou Heinrich Focke (Bremen, 8 de outubro de 1890 — Bremen, 25 de fevereiro de 1979) foi um pioneiro da aviação alemã. Foi construtor de aviões e pioneiro dos helicópteros. Fundou em 1924 em Bremen a Focke-Wulf-Flugzeugbau AG e em 1937 a firma Focke, Achgelis & Co GmbH em Hoykenkamp (Ganderkesee).

Focke Achgelis FA-223, helicóptero projetado por Heinrich Focker durante a II Guerra. Com suas 8 toneladas, alcançava a velocidade de 201 km/hr, e 7.132 metros de altitude.
            
Estrutura interna do motor e maquete no canto inferior direito.

No protótipo foi utilizado a fuselagem de um "Supermarine Spitfire Mk", inserindo um duplo motor de turbina a gás ligando a 4 asas, pequenas conduções hélices em contra-rotação de cada lado, 2 hélices na frente em cada lado da asa da cabine do piloto e outras 2 hélices nas asas da calda do avião.







A Inglaterra sabotou a venda do motor "Mamba" para o Brasil, curiosamente ... forneceu o mesmo motor para a Argentina e para a União Soviética, um Estado comunista, através da Roll-Royce Nene II. Ante esse fato, foi reprojetado a estrutura do Convertiplano para aceitar um "R Wright -3350-DA3 Turbo Composto de 18 cilindros sobrealimentado radial tirada de um Super Lockheed Constellation", com a mudança a fuselagem se mostrou muito pesado porque o motor a jato originalmente que seria posto pesava 320 kg e o substituto pesava 1.212 kg.


Heliconair CTA HC-I Convertiplano em transição para o HC-Ib.

Foi adquirido nos EUA um motor da General Electric GE T-58, motor a jato de turbina a gás de 250 kg, o projeto original, com o compartimento de passageiros, foi restaurada, com nova designação do HC-II. Quatro motores foram ligados, um para cada turboélice. Peso do motor combinado foi de 450 kg, menos de 50% do motor a pistão e apenas 30% a mais que o motor a jato original.

Após a conclusão do Heliconair HC-II Convertiplano foi capaz de atingir velocidades de até 500 km/h, assim como decolagens e pousos quase diretamente verticais. Contudo a capacidade de carga ficou comprometida ante o peso do motor General Eletric ter sido superior ao originalmente previsto e a elevada trepidação que produzia.

Após a conclusão dos testes Heinrich Focke voltou para a Alemanha e com o martírio de Vargas e a mudança de governos, ineptos, a aeronave foi posta em armazenamento e praticamente esquecida.

Ainda em 1954, antes de voltar para a Alemanha, Heinrich Focke de par com o CTA, projetou 2 helicópteros: o Beija-Flor I e o Beija-Flor II. Projetos posteriormente igualmente abandonados pelos des-governos que se seguiram.


    

O Beija-Flor, fez seu vôo inicial em fevereiro de 1960, apresentava, em comparação aos seus congêneres da época, as vantagens de segurança, facilidade de manejo e simplicidade de construção. Com este vôo, algo de importante era marcado no histórico da aeronáutica brasileira, pois tratava-se do primeiro helicóptero projetado e construído no Brasil.

Fonte: http://ressurreicaonacionalista.blogspot.com.br/2013/02/heliconair-hc-ii-convertiplano-o-aviao.html


Em 3 de agosto de 1940, o Focke Achgelis FA-223 (acima) voou pela primeira vez. Ele era conhecido como o Dragão (Dragon), o primeiro helicóptero a cruzar o Canal da Mancha. Ele foi o primeiro helicóptero de transporte do mundo. Em outubro 1940 Karl Bode voou um protótipo do Focke Achgelis FA-223, quebrando recordes de velocidade, razão de subida e teto. Com base nos resultados destes testes, um pedido inicial de 30 unidades foi feito pelos militares e depois encomendados mais 70. Três protótipos foram eventualmente produzidos. A produção inicial era de cinco versões do Focke Achgelis FA-223: anti-submarino, observação, reconhecimento, resgate, transporte e como treinador. Fonte: http://www.aviationtrivia.org/Focke-Achgelis-FA-223.php


Acima o helicóptero Flettner Fl 282 "Kolibri" e para demonstrar essa facilidade de controle, uma dona de casa sem nenhuma experiência de vôo era capaz de voar nele com apenas 3 horas de instrução. Para saber mais: http://www.aviastar.org/helicopters_eng/flettner_kolibri.php

Filmagens do governo Nacional-Socialista Alemão sobre os seus helicópteros, desenvolvimento e funções:




Igor Sikorsky é comumente creditado como o criador do primeiro helicóptero de rotor principal único do mundo, o VS-300, que voou pela primeira vez em 1940. Aqui, porém, está a prova visual de que Anton Flettner voou o primeiro helicóptero de único rotor, o Fl-185. Este filme é de 1936 e 1937, anos antes de Sikorsky.



Neste vídeo vemos uma exposição aeronáutica de 1945 nos EUA mostrando ao povo e imprensa muitas aeronaves raras alemãs da guerra 2ªGM como o bombardeiro Junkers Ju 290, os caças Messerschmitt Bf 109, Messerschmitt Me 262, Messerschmitt Me 263, foguetes V2, que são parte do resultado do butim "democrático" do pós-guerra:


Outra pilhagem, vídeo com os americanos olhando abobalhados os inventos alemães como Bachem Ba 349 (avião-foguete):


O avião-foguete Bachem Ba 349: 


Fritz X foi o apelido mais comum de um míssil antinavio alemão, usado durante a II Guerra Mundial. Fritz X era um nome-código aliado; nomes alternativos incluíam Ruhrstahl SD 1400 X, X-1, PC 1400X ou FX 1400. O último é também a origem do nome "Fritz X". Esta bomba é considerada uma precursora dos modernos mísseis antinavio e "bombas inteligentes":



Ruhrstahl X-4, o primeiro míssil ar-ar guiado:




Veja também: http://desatracado.blogspot.com.br/2013/12/aliados-saquearam-alemanha-nazista.html

Excetuando as tecnologias que não existiam à época, podemos notar nitidamente que a Alemanha Nacional-Socialista das décadas de 30 e 40 do século passado, estava muito mais avançada em tecnologia, conhecimentos e ciência que o Brasil atual quase um século depois. 

Ciência, pesquisa, desenvolvimento e tecnologia, deveriam ser prioridades nacionais, urgentes e apartidárias no Brasil e aos brasileiros, mas não são. Precisamos mudar profundamente essa visão de mundo e de nós mesmos. Criarmos ciência e desenvolvermos tecnologias diversas e de ponta é questão de soberania e autodeterminação. 

O Brasil é um dos países em que mais cresce a publicação de artigos científicos, o triplo do ritmo verificado no resto do mundo. Mas registramos pífios 0,3% das patentes do mundo, ante 5% de China ou Coreia do Sul. A parcela brasileira da produção científica mundial em número de artigos qualificados, equivale mais ou menos à fatia do nosso PIB. Porém, em inovação estamos lá pelo meio de uma lista de 150 países. 

Muita ciência está à disposição no mundo, o que torna muita coisa mais fácil. É preciso descobrir o que nos interessa e do que precisamos, então copiar (se possível), melhorar, incorporar, e desenvolver e produzir esses produtos, serviços e soluções. Para tanto, precisamos de institutos de pesquisa públicos e privados fortes sem descontingenciamento de verbas, de engenheiros capazes e incentivamos para criação e captação de soluções no estrangeiro também; precisamos de profissionais qualificados em todas as áreas para trabalhar nas empresas que decidam inovar. É mister também reparar o desastre que é a escola básica, não com cotas ou paternalismos, mas um sério melhoramento na grade curricular geral, na formação dos professores, nas instalações, em mais e melhores bibliotecas, laboratórios e afins. E formar mais professores em ciências, tecnologia e engenharia. Mal formamos professores em matemática básica, que dizer do conhecimento mais sensível? 

Outro desvio grave é a quantidade de faculdades de direito. Nos últimos 20 anos, de acordo com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), houve uma explosão de cursos na área: de aproximadamente 200 na década de 1990, para atualmente os 1,3 mil existentes. Em 2010, enquanto o Brasil tinha 1.240 cursos de Direito, os demais países do planeta somavam 1.100, segundo levantamento divulgado pela própria entidade. 

Após a independência ideológica, vem a independência tecnológica. É delas que precisamos urgentemente. Mas que ninguém pense que alguma mudança séria ocorra sem sabotagem, nem oposição. Exemplos são a Alemanha Nacional-Socialista que foi saqueada pelos Aliados depois da guerra e nunca indenizada, e proibido disso por documento assinado na baioneta. O Brasil também é alvo de sabotagens, como o caso do aeroplano de Vargas, o suposto acidente da Base de Alcântara, entre outros. E também não nos esqueçamos do que disse o judeu e maçom sr. Henry Kissinger, então Secretário dos EUA (anos 50 até 70):

"Não permitiremos um novo Japão ao Sul do Equador".

        

Henry Kissinger é membro de alto escalão da organização maçônica judaica B'nai B'rith. Ele também é membro do grupo Bilderberg e da Comissão Trilateral. Pertence à Grande Loja Suíça Alpina, da elitista Bohemian Club e é membro da Phi Beta Cappa Club, Cosmos Club, Federal City Club e Century Club. Fonte: http://wariscrime.com/new/the-case-of-kissinge



É pródigo em falar besteiras, ou seria morder na língua? 

"O despovoamento deve ser a maior prioridade da política externa para o terceiro mundo, porque a economia dos EUA vai exigir quantidades grandes e crescentes de sais minerais provenientes do estrangeiro, especialmente dos países menos desenvolvidos."

"A população mundial deve ser reduzida em 50%."

"O poder é o mais poderoso afrodisíaco." 

"Os idosos são comedores inúteis."

"É um ato de insanidade e humilhação nacional a ter uma lei que proíbe o presidente de ordenar o assassinato."
Declaração em uma reunião do Conselho de Segurança Nacional em 1975.

"Eu posso pensar de nenhuma maneira mais rápida de unir o povo americano por trás de George W. Bush que um ataque terrorista em um alvo americano exterior. E eu acredito que George W. Bush vai reunir rapidamente o povo americano através de sua política externa."
Declaração feita em 2000, portanto antes do "ataque" às torres gêmeas em 11/09/2001.

"Hoje, os americanos ficariam indignados se tropas da ONU entrassem em Los Angeles para restaurar a ordem; amanhã eles serão gratos! Isto é especialmente verdadeiro se eles foram informados de que havia uma ameaça externa do além, seja real ou promulgada, que ameaçava a nossa própria existência. É então que todos os povos do mundo se comprometem com líderes mundiais para livrá-los deste mal. A única coisa que todo homem teme é o desconhecido. Quando apresentado com este cenário, os direitos individuais serão voluntariamente ser abandonado para a garantia de seu bem-estar que lhes é concedido pelo governo mundial."
Em um discurso numa reunião do Clube Bilderberg em Evian, França, em 21 de maio de 1991. Conforme transcrito de uma gravação feita por um dos delegados suíços.

"O que nós na América chamados de terroristas são na realidade grupos de pessoas que rejeitam o sistema internacional." 
Henry Kissinger em 2007.

"(Os soldados são) mudos, animais estúpidos para serem utilizados como peões na política externa".
Citado por Woodward e Bernstein de "The Final Days", capítulo 14. 

Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário."
George Orwell

"Até que os leões tenham seus próprios historiadores, as histórias de caçadas continuarão glorificando o caçador."
Eduardo Galeano

Desejando, expresse o seu pensamento do assunto exposto no artigo.
Agressões, baixarias, trolls, haters e spam não serão publicados.

Seus comentários poderão levar algum tempo para aparecer e não serão necessariamente respondidos pelo blog.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

Agradecido pela compreensão e visita.